Projeto

Cidadania e democracia desde a escola - Brasil

Partindo da estrutura educacional existente no Brasil e tendo em mente a realidade que os educadores vivem em suas escolas, o projeto representa uma proposta de trabalho durante todo o ano letivo com alunos entre 13 e 18 anos de idade.

Considerando os marcos normativos e curriculares vigentes no Brasil e a realidade do sistema educacional brasileiro, o projeto se constituiu em uma metodologia a ser trabalhada pelos/as docentes dos anos finais do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio ao longo de um semestre ou ano letivo. Dividida em duas partes, o primeiro momento da metodologia do projeto, distribuída em cinco eixos temáticos, trabalha junto aos/às estudantes uma série ampla de assuntos, incluindo:

  • Identidade e diversidade
  • Dignidade e respeito
  • Direitos humanos
  • Democracia e o direito à informação
  • Cidadania, cooperação e solidariedade

O segundo momento, por sua vez, trabalha para estimular o protagonismo estudantil a por meio do desenvolvimento de projetos realizados em grupo (artísticos, de comunicação social ou cidadania ativa). Ao final do processo, os trabalhos finais podem ser apresentados à comunidade escolar, convertendo-se em uma ferramenta de educação entre pares.

Para apoiar os/as professores/as envolvidos/as no projeto, o Instituto promove, gratuitamente em sua plataforma educacional, formação docente através de convocatórias abertas ou em colaboração com as Secretarias de Educação parceiras. Os/as participantes das formações também recebem uma cópia física do caderno pedagógico do projeto, material que contém conteúdos e sugestões de atividades para a implementação do projeto a Cidadania e a democracia na escola em sala de aula. 

A implementação do projeto começou em 2018 como um piloto em sete escolas públicas - duas no Distrito Federal de Brasília e cinco em São Paulo. No início, atingimos 25 professores e 620 alunos. Desde então, o projeto cresceu significativamente, e o trabalho realizado com nossos 16 parceiros institucionais, incluindo Secretarias Estaduais e Municipais de Educação e Direitos Humanos, treinou mais de 3.800 professores e impactou mais de 114.000 alunos. No segundo semestre de 2022, a equipe do WEPP avaliou cinco escolas em São Paulo, empregando grupos de tratamento e controle para avaliar o impacto do projeto em professores e alunos. Posteriormente, publicamos um relatório que se aprofunda na metodologia do estudo e destaca os resultados positivos da iniciativa. Esses resultados incluem transformações nas práticas pedagógicas, bem como mudanças nas percepções, atitudes e valores dos alunos com relação aos direitos humanos e à democracia. Uma versão mais concisa do relatório também está disponível no resumo executivo da avaliação.

Os/as professores/as formados/as pelo projeto fazem parte da rede de professores/as Cidadania e democracia desde a escola, que conta com um  portal virtual  que promove troca de experiência entre os/as docentes e apoia o desenvolvimento de atividades nas escolas.  

Agendas do Seminário Global Raphael Lemkin para Prevenção de Genocídio.

Projetos

Equipe

Artigos e notícias

Notícias relacionadas

Ajude-nos a construir um mundo que evite o genocídio!